Publicado em Deixe um comentário

Empreendedorismo materno: você precisa saber mais sobre isso

Talvez você não saiba, mas o empreendedorismo materno é um dos maiores impulsionadores de carreiras e negócios que se tem notícia.

E antes que você pense que este caminho só tem obstáculos, eu vou te mostrar que a realidade costuma ser bem diferente.

Aliás, eu escrevi este artigo pensando em mulheres como você, que ainda não conseguem vislumbrar perspectivas possíveis no combo mãe/mulher de negócios.

Para te mostrar que existe sim, carreira depois da maternidade.

E o que é melhor…

Carreiras de sucesso de mulheres que conseguem equilibrar dois pontos muito importantes na vida de qualquer pessoa: filhos e carreira.

E fazer dessa vivência uma experiência altamente positiva.

Fique comigo para entender melhor!

Existe carreira depois da maternidade?

Muita gente me faz essa pergunta. Eu mesma já cheguei a questionar o quanto eu poderia ser realizada na carreira, sem deixar de cumprir as exigências do meu papel de mãe.

E o que eu descobri foi surpreendente…

Ao invés de me desestabilizar, com os inúmeros compromissos e a falta de tempo, a maternidade foi o diferencial que me fez chegar mais longe.

Não vou mentir e dizer que não tive medo. Afinal, as obrigações de mãe tomam todo o tempo que temos, assim como as responsabilidades de gerir um negócio.

Investir em um negócio, sendo mãe, não deixa ser um risco muito grande, o que leva muitas mulheres a adiarem, ou o empreendimento, ou a maternidade.

O que me fez ter coragem foi justamente o meu filho e a vontade que ele tivesse admiração por mim e orgulho da minha história.

Quando ele crescesse, teria mais para falar de mim do que o tempo que dediquei a ele.

A cada dificuldade, eu pensava no quanto eu seria realizada se pudesse driblar aquele desafio e ainda, de bônus poder contar com a admiração da pessoa mais importante da minha vida.

Não deu outra…

Hoje sou realizada como mãe e como mulher de negócios. E consigo avaliar como muitas mulheres que eu conheço também investiram seus talentos e o pouco tempo que tinham em uma caminhada de sucesso.

E não sou apenas eu que tenho avaliado isso. Veja só!

O que os números dizem do empreendedorismo materno

Não é segredo para ninguém que o mercado é reticente na hora de absorver mulheres que são mães. Algumas empresas ainda veem a licença maternidade e o afastamento durante doença dos filhos, como fatores de desvantagem na contratação de mães.

E esse é um dos motivos que tem feito o empreendedorismo materno crescer tanto.

E isso é indiscutível.

Uma pesquisa de 2016, realizada pela RME (Rede Mulher Empreendedora), em agosto de 2016 identificou que a cada 100 novas empresas criadas no Brasil, 52 são de mulheres e mais da metade delas, têm filhos.

A pesquisa foi patrocinada pelas empresas Avon, Itaú e Facebook e entrevistou 1376 mulheres de todo o país. Das entrevistadas, 85% afirmaram já empreender e 15% estão pensando no assunto.

Embora não constasse no roteiro de perguntas, o que ficou claro, ao final da pesquisa foi a coragem e a ousadia dessas mulheres.

O fato é que o empreendedorismo materno cresce a cada dia. Longe das pesquisas, muitas mães têm se lançado no mercado, atrás de sobrevivência ou mesmo de um sonho.

Temos mães empreendedoras nos mais diversos segmentos, conduzindo empresas dos mais diversos portes. Sejam negócios físicos ou no ambiente digital.

E as oportunidades não param de surgir…

A tecnologia e as novas formas de relacionamento do mercado têm contribuído, e muito, para esta rápida inserção de mães nos negócios.

Afinal, dependendo do negócio, ela pode gerir da própria casa, enquanto cuida dos filhos. Ou pode ainda levar os filhos a tiracolo, enquanto negocia o sucesso do seu empreendimento.

Mas não se engane!

O empreendedorismo materno pode até parecer algo muito romantizado.

Mas, não é um caminho fácil.

Para aquelas que veem este tipo de empreendedorismo como a única opção viável para o desemprego. Ou para quem tem um sonho e pretende construí-lo paralelamente à maternidade, é importante saber que não será fácil.

Mas, neste universo, que tem seus desafios constantes, ser mãe é um privilégio.

Isso porque a alavanca que nos move é simplesmente o maior amor do mundo. Não tem como não chegar mais longe, todos os dias.

Mas se você se identificou com a minha história e quer saber mais sobre empreendedorismo materno, visite o meu site!

Clique aqui e tenha acesso à marca de roupas infantis que criei após o nascimento do meu filho!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *